quinta-feira, 24 de julho de 2008

em honra de Basto

"Até ali Basto eu" esta é a célebre expressão...que alguem com estrategia proferiu pois notou que tinha sobre sua protecçao e poder,terras com caracteristicas muito semelhantes, que nessa epoca lhe bastavam, mas unidas. Por isso neste espaço tenta-mos lançar ideias e ideais, para debater e reflectir sobre o passado para perceber-mos o presente e se pensar o futuro . Mas será que nos basta que as terras de Basto se limitem a este espaço? parece-me que por aqui ficamos, pouco se tem feito por estas terras no que diz respeito a estrategias de desenvolvimento das mesmas, remetendo-se sempre a culpa para o centralismo do nosso sistema politico que está mais que esgotado... Parece-me que se os problemas que afectam as Terras de Basto, são muitos deles externos, e continuamos a ser vitimas do centralismo politico... 1- noto que o norte à muito tempo se queixa dos fundos comunitários que são pedidos para estes e que nao lhe são atribuidos. Isto só acontece pelo sistema central politico português. resoluçao: Regionalização- é bom que no norte ,primeiramente, se comece a pensar numa regionalização, apoiada por todos para bem de todos nós. È importantissimo este capitulo pois percebam que "Lisboa" pede fundos á comunidade europeia para aplicar no norte e depois de os receber aplica onde bem entende. Lisboa pela distancia, nao percebe a espicificidade de cada terra, e as suas necessidades. Tudo isto faz com que se cometam erros grosseiros na atribuiçao de verbas... Aqui por Terras de Basto: Celorico que deveria ser o concelho mais apoiado pois estatisticamente "é o mais pobre do país" recebeu um apoio monetario ridiculo comparado com Cabeceiras pois nao desenvolveu projectos no sentido de receber essas verbas. 2- Mas mesmo com todos estes "defeitos" do sistema politico, sao sempre precisas estrategias...estrategias de desenvolvimento para as NOSSAS TERRAS que me parecem ter parado no tempo, está-se a perder uma grande oportunidade para se desenvolverem e aplicarem estrategias de desenvolvimento com este quadro de apoio comunitario. Não nos devemos deixar levar pelo sabor da corrente, devemos ter ou criar objectivos.. “Quando se navega sem destino, nenhum vento é favorável ”. Lucius Annaeus Seneca 3- é preciso uma atitude de lutadores, e de pessoas dinamicas que trabalham em favor de uma causa comum a todos, para que todos ganhem, temos que aprender a funcionar em conjunto. 4- são precisas mais estrategias para apoio á fixação de empresas. Vamos tentar fixar as nossas populaçoes.As pessoas estão a ficar fartas de não terem as familias presentes. isto poderá originar problemas sociologicos dificeis de resolver mais tarde. Um bem haja ao programa "BASTO INVESTE", no entanto é preciso mais divulgação junto de todos para que esta iniciativa seja um sucesso.

2 comentários:

Vítor Pimenta disse...

Olá, bem-vindo Carvalho Leite. É sempre bom contar com mais um vizinho na luta pelo progresso e pela liberdade de opinião em Basto.

PS: devias mudar o cabeçalho que é demasiado pesado. tenta adaptar a foto ao tamanho original. Abraço
Vítor

CMiguelCLeite disse...

Muito obrigado caro Vitor...este espaço serve para libertar ideias que estavam presas, mas que talvez possam ser uteis ou ter algum efeito positivo para a nossa Terra

P.S: as alteraçoes ja foram feitas, nao sei o que se passou com a imagem pois na previsualizaçao estava bem...abraço e obrigado