domingo, 16 de novembro de 2008

Boas Vindas ao Nuno Ferreira

Como já devem ter reparado o ultimo post não foi publicado por mim, mas sim pelo Nuno Ferreira, um amigo e colega de grandes cruzadas, um conterrâneo com quem à cerca de cinco anos debato efusivamente o futuro das Terras de Basto. Quero agradecer-lhe a disponibilidade, que é algo que me começa a escassear, mas tambem as palavras que até então me tem vindo a dedicar.A partir de hoje este espaço passa a ter dois mentores, o que espero que venha a enriquecer as ideias e os pensamentos para as nossas terras. Obrigado Nuno.
Tudo isto é pela nossa terra, por isso participem...

4 comentários:

Nuno Ferreira disse...

Caro grande amigo! A honra de participar neste blog, e expor alguns dos meus pontos de vista sobre a nossa região, é toda minha! Espero que o meu parecer, quer seja em forma de critica, quer seja em forma de elogio,seja encarado sempre de uma forma construtiva, sempre em bneficio da nossa terra.
Um bem haja a todos!

xek disse...

O elogio é sempre uma critica, e para quê tantas ideias sem avançar com projectos?
Parece que só há pessoas inteligentes a escrever em blogues, e vão uns atrás dos outros.
Quando tal ides deparar com “a guerra dos blogues”.
Comecem a trabalhar e deixem de criticar…e isto serve para todos.

Carlos Leite disse...

obrigado pela sua critica meu caro xek...

primeiro permita-me discordar consigo no que diz respeito aos projectos, o Pensar Basto é um projecto, é uma plataforma onde se pretende pensar sobre um futuro para as Terras de Basto, não quer dizer que venha a ser implementado, mas que a maioria das propostas que tenho lançado foram aplicadas em outros territórios com grande exito, por isso debatemos factos.

Se estaria a falar de obra material, ou trabalho, respondo-lhe citando Henry Ford
"pensar é o trabalho mais pesado que há, e, talvez seja essa a razão para tão poucas pessoas se dediquem a essa tarefa"
Quanto á inteligência das pessoas que escrevem nos blogs, essa é tão questionável como a de qualquer ser humano, no entanto nós pelo menos expressamos essa inteligência, e ficamos abertos para o debate, e convido-o a participar nas questões que tem sido lançadas, porque são para debater.
Guerras de blogs, todas as guerras fossem como esta, e todas as guerras fossem feitas tanto por bloggers como por políticos, e acho que havia menos guerras. No entanto não quero de deixar de ser e promover a responsabilidade sobre aquilo que escrevemos.

trabalhar...mais???? não me conhece para me estar a mandar trabalhar, pois se conhecesse não diria isso!

Gosto da minha Terra, entristece-me ver o rumo que a mesma está a tomar, tenho formação numa área que é muito abrangente em termos de politica e ordenamento do território, lido com ferramentas como o planeamento estratégico, e leio e estudo de forma aprofundada, aquilo que os territórios tem feito para se dinamizarem, e vejo que na minha terra parecem fazer exactamente o contrario daquilo que é recomendado.
Meu caro começou o comentário, com "um elogio é sempre uma critica"
E o contrario não o é, uma critica não será um elogio...se não criticasse uma coisa quando a estou a presenciar isso chama-se indiferença, indiferença e desmazelo é do pior.

As terras de basto estão muito mal, DAS MAIS POBRES DA EUROPA, pensem nisso, critiquem as politicas que tem adoptado na nossa terra...e separem as coisas, senão daqui a pouco a culpa para tamanha depressão é dos blogs.

Anónimo disse...

necessario verificar:)